> busca
página inícial
últimas notícias
lojinha

sobre
- Tacio Philip
- currículo
- meu blog

montanhismo
- no Brasil
- alta montanha

arquivos
- gps
- cartas topo
wallpaper novo!

postagens recentes
- Passeio por Curitiba, circuito no Marumbi e passada por Itanhaém
- Escalada no Visual, pedal em Paranapiacaba e escalada em Pinda
- Nilton Alves Nepomuceno e Vanessa de Carvalho Nepomuceno - cuidado, não faça negócios com eles
- Travessia petro-tere que podia ser chamada de aqua-tere
.: ver todos :.:

contato
- email


ePortateis eletrônicos

Adote um Gatinho


Eu não uso drogas!

alta montanha
Por definição, alta montanha é como são chamadas as montanhas que alcançam mais de 2500m em sua altitude (distância na vertical entre a altura média do nível do mar até ponto sobre a superfície da Terra), mesmo havendo muita oscilação nesse valor. Na prática, entre montanhistas, considera-se alta montanha apenas quando possuem 4000m ou mais, sendo normalmente picos nevados.

Muitas pessoas pensam que uma montanha que possui 2000m significa que a pessoa subirá 2000m de altura, assim como uma montanha de 6000m equivaleria a 6000m de desnível, mas não é isso. Uma montanha que alcance 2000m de altitude pode ter o início de sua escalada, sua base, a 500m de altitude, da mesma maneira que uma de 6000m pode ter sua base à 4500m, sendo em ambos o caso, o desnível da escalada igual a 1500m.

Agora você pensa: "mas então escalar uma montanha com 2000m começando a 500m é a mesma coisa que escalar uma montanha de 6000m começando a 4500m já que o desnível é o mesmo". Mas não é bem assim! Além do desnível total existem alguns fatores que tornam as alta montanhas tão atraentes e desafiadoras:

frio
Quanto maior a altitude maior o frio. A cada 150m de altura que subimos a temperatura cai cerca de 1ºC. Se temos em determinado momento 30ºC ao nível do mar, no cume de uma montanha de 2000m que se localize na mesma latitude teremos por volta de 17ºC e no cume de uma montanha de 6000m teremos -10ºC.

ar rarefeito
Esse termo muito usado significa que teremos menos ar no ar! Muitos falam que ocorre diminuição na porcentagem de Oxigênio na atmosfera, mas isso não é correto! Com o aumento da altitude teremos uma menor pressão atmosférica (é só pensar que teremos menos ar sobre nossa cabeça) e com isso diminuição da pressão parcial dos gases que compõe a atmosfera. Como resultado, teremos menos Oxigênio, um dos gases da atmosfera (cerca de 21%), por volume de ar. Uma aspirada profunda até encher os pulmões no cume de uma montanha trará menos oxigênio para nosso organismo do que a mesma ao nível do mar. Como nosso organismo necessita de Oxigênio o tempo todo para sobreviver, quanto maior a altitude mais teremos que respirar e nosso sistema circulatório trabalhar para suprir essa necessidade. Passando determinada altitude a quantidade de Oxigênio será tão baixa que é chamada então de zona da morte, sendo em alguns lugares chamada assim as altitudes superiores a 6000m e em outros lugares a 8000m. Vale ressaltar que, acima da zona da morte, mesmo que você se mantenha aquecido, hidratado e alimentado, seu corpo estará se degradando. Não é possível sobreviver por muito tempo em altas altitudes.

clima
Além do frio e ar rarefeito, normalmente o clima das montanhas é instável. Não é raro em alta montanha termos uma noite estrelada e fria, acordarmos com céu azul e temperaturas amenas e chegarmos no começo da tarde em meio a uma tempestade. Esse é um grande agravante na escalada em alta montanha, caso você esteja na hora errada, no local errado e com o clima errado, isso pode significar sua morte.

neve e gelo
Devido sua altitude as alta montanhas são frias e com isso boa parte delas se tornam picos nevados, alguns com neve eterna (durante todo o ano) e outras com neve apenas alguns períodos do ano. Apesar da grande beleza da neve e do gelo, sua escalada é muito mais perigosa, sendo necessário o uso de crampons (pontas de ferro sob as botas para não escorregar) e ainda com risco de avalanches. Outro risco é que no gelo, principalmente glaciares, se formam gretas (fendas no gelo) e que as mesmas podem ser encobertas por uma camada fina de neve, ficando ocultas como um alçapão esperando o primeiro montanhista descuidado pisar e cair. As gretas podem ter dezenas de metros de profundidade e são responsáveis por boa parte dos acidentes e mortes em alta montanha.

Graças a tudo isso, a escalada de uma alta montanha necessita de um planejamento e uma estratégia muito mais precisa que uma escalada mais baixa. É necessário um cuidado maior com a previsão do tempo, época a se escalar, equipamento, preparo físico, alimentação etc. etc. etc.

Além disso, devido ao ar rarefeito temos que acostumar nosso organismo com essa falta de Oxigênio. Esse processo se chama aclimatação. Se uma pessoa fosse levada do nível do mar diretamente ao cume do Everest (a mais alta montanha da Terra, com 8848m de altitude), em poucos minutos ficaria inconsciente e em mais alguns minutos morreria. Para a aclimatação e a escalada de montanhas como o Everest são necessários mais de 30 dias acampado na base da montanha a 5300m e efetuando subidas regulares ao seus acampamentos superiores, até cerca de 7000m, antes da tentativa de se alcançar seu cume. Durante o processo de aclimatação seu organismo produzirá glóbulos vermelhor pra aumentar a capacidade do seu organismo de absorver e transportar Oxigênio para todo o seu corpo.

Então por que escalar alta montanha?
Uma resposta batida para essa pergunta é a mesma dada por George Mallori (um dos primeiros montanhistas a tentar e quase chegar ao cume do Everest, morto em 1924 durante sua escalada): "Porque ela esta lá". Mas além disso esta uma paixão inesplicável que faz você querer subir uma montanha toda vez que a vê, mesmo sabendo que será sempre mais difícil que você imaginava, que passará fome, frio, cansaço extremo, stress físico e mental e que tudo isso é para passar 10 minutos no cume apreciando sua vista.

Como esta no livro No Ar Rarefeito: "Para quem não sente, não tem como se explicar".

cursos diversos
- Escalada em Rocha
- 1ºs socorros
- Uso de GPS Garmin
- Calculadora hp50g

cursos fotografia
- Fotografia Básica
- Macrofotografia e close-up
- Foto noturna
- Fotografia 3D
- Fotometria aplicada
- Workshops

fotografias macro
- tradicionais
- stacking
- anaglifos (3d)

fotos recentes
- sao paulo vazia - jogos copa
- travessia petro-tere pnso
- pedra grande de atibaia
- tentativa de montanha na mantiqueira
- show tyr
- show korpiklaani
- show amon amarth
- show megadeth
.: ver todos :.
.: buscar imagem :.

vídeos
YouTube

* será redirecionado para o site:
macrofotografia.com.br

free counters

© Tacio Philip - 2005/14
Não é permitida cópia parcial ou total do conteúdo ou código fonte deste site.
6 Usuários Online (287 nas últimas 24hs)